Goioerê, sábado, 16 de fevereiro de 2019 ESCOLHA SUA CIDADE
11/08/2018

Nosso rei o espinheiro - Pr. Pedro R. Artigas

Nosso rei o espinheiro - Pr. Pedro R. Artigas

 

Pr. Pedro R. Artigas

 

 

Estamos nos aproximando de mais uma eleição, temos em nosso país uma há cada dois anos. A deste ano é muito importante pois vamos renovar, ou melhor, temos a oportunidade de renovar mais de 90% do Senado, sabendo que diversos senadores estarão envolvidos em eleição em seus estados e outros tentarão a Câmara Federal para continuarem com o chamado foro privilegiado. Também na Câmara poderemos renovar uma boa porcentagem desses deputados que aí estão se simplesmente não votarmos naqueles que estão envolvidos com a justiça, ou que não trabalharam pelo bem de nosso País ou que pelo tempo que lá estão devem ser trocados.

Se olharmos para os que estão envolvidos com a justiça por diversas falcatruas cometidas ao longo de seus inúmeros mandatos, e que enriqueceram de maneira não honesta, poderemos renovar aproximadamente 50% dos candidatos a deputados federais. Se também não elegermos aqueles que estão no Parlamento e trocaram de partido mais que trocamos de camisa, ou já estão em idade provecta e ou de aposentadoria subirá para 60%.

Se analisarmos que ser deputados ou senador não é profissão, mas serviço delegado por nós para que sirvam ao nosso País de maneira correta e honesta, e que não sejam simplesmente “otoridades”, e mantenham clãs familiares em todos os níveis de mandato, ou que sejam trocados por mandatos não eletivos em diversos órgãos do serviço público, como por exemplo Tribunais de Conta, Presidências de diversas empresas para continuarem com os propinodutos hoje conhecidos e sendo diariamente descobertos, com certeza poderemos subir a renovação para 70%.

Olhemos agora para os mais altos cargos da administração, primeiro para o Presidente da República, temos nesta eleição 13 candidatos, alguns com planos mirabolantes, outros com projetos irreais e uns poucos sem nenhum projeto, mas com excelente argumentação. Alguns se apresentam em mangas de camisa para dizer que são do povo, e seu projeto é trabalhar junto com o povo, mas esse filme já vimos antes. Para que façamos uma escolha consciente é necessário que façamos uma análise de suas palavras, de seu passado, de suas propostas se houverem, e vejamos se são criveis, o mesmo podemos fazer para o posto de Governador, sempre a palavra analisar, ouvir e verificar seu passado nunca esteve em tão alta evidência.

E isto me lembra a parábola que está no livro de Juízes capitulo 9, versículos de 7 a 17, e conta que queriam as árvores do campo um rei que as governasse, e foram perguntar à oliveira se ela reinaria sobre elas, mas a oliveira protestou e disse: deixaria eu minha gordura, que Deus e os homens em mim prezam, e iria dominar sobre as árvores?  Foram então à figueira e fizeram a mesma pergunta e a figueira respondeu: deixaria eu a minha doçura, o meu bom fruto, e iria dominar sobre as árvores? Novamente diante da recusa foram as árvores perguntar à videira, e esta lhes respondeu: deixaria eu o meu vinho, que alegra a Deus e os homens e iria dominar sobre as árvores? Não havendo mais nenhuma outra que aceitasse governar sobre elas foram ao espinheiro e perguntaram: vem tu, e reinas sobre nós. Respondeu o espinheiro: se, na verdade, me ungis rei sobre vós, vinde refugiar-vos debaixo de minha sombra, mas senão, saia   fogo do espinheiro, e consuma os cedros do Líbano.

Esta história pode representar como se vota bem ou mal, muitas vezes, ou poderia dizer sempre fazemos nossas coisas sem consultar a Deus de como devemos fazer, e votar é um ato em que deveríamos não só perguntar, mas realizarmos reuniões de oração para que pudéssemos escolher de fato o melhor candidato, pois corremos o risco de escolher um espinheiro para nos governar, e aí termos de obedecê-lo pelo tempo que durar o  seu reinado/governo. Desta maneira é muito bom pedirmos orientação a Deus sobre como devemos votar, pois só assim nosso voto não será perdido, mas todos ganharão, pois foi o Senhor Deus quem colocou o governante e não nossa vontade. Shalon.  

Fonte: Pr. Pedro R. Artigas

Pr. Pedro R Artigas

Pr. Pedro R Artigas

Escreve sobre Contato Pastoral

Pedro Rivadavia Artigas 

Pastor Metodista formado em 1985 pelo CEMETRE 

Especializado em Aconselhamento Familiar 

Formado em Técnico Químico em 1969 - Colégio Osvaldo Cruz - SP 

Especialização em Marketing pela ADVB - SP em 1974 

Atualmente aposentado Cultivando Orquídeas

Ler mais notícias

OPINE!

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. © 2017. Todos direitos reservados. Jornalista Responsável - Jairo Tomazelli - 0011632/PR

Desenvolvido por Cidade Portal