Goioerê, quarta-feira, 21 de agosto de 2019 ESCOLHA SUA CIDADE
01/12/2018

A encarnação de Jesus - Pr. Pedro R. Artigas

A encarnação de Jesus - Pr. Pedro R. Artigas

A encarnação de Jesus

 

Pr. Pedro R. Artigas

Igreja Metodista

 

O Evangelho de João começa em seu primeiro capítulo e no versículo 1 o seguinte: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus”. Só esta frase já nos informa todo o contexto bíblico. Jesus estava no princípio de todas as coisas com Deus. Mas a humanidade gosta de procurar discutir o que não tem o que falar.

Por exemplo um grande filósofo chamado René Descartes (1596 - 1650) que foi também físico e matemático francês, afirmou que "Penso, logo existo". Apesar de sua grande inteligência Descartes acreditava que, porque ele tinha a capacidade de raciocinar ele existia, e esqueceu que os animais não têm essa capacidade e também existem. E ele também esqueceu que o fato dele existir é porque havia e há um Deus que lhe outorgou essa existência. Pode parecer fora de contexto, mas nos posiciona quanto a grande verdade do universo. Existimos não porque pensamos, mas porque há um Deus que nos fez e nos amou desde o princípio, e se encarnou por nós.

Como já dissemos acima, antes da criação, Jesus já existia, lemos isso em Gênesis capítulo 1, versículo 1. Jesus já estava lá, ele estava junto com Deus na criação de todas as coisas, e isto é importante para nossa fé.

E o início do evangelista nos fala dessa realidade apresentando o Logos, como sendo Jesus, ou o Deus encarnado, e esta palavra Logos não é a mesma descrita por Platão que significava a idéia universal e absoluta, nem de Filon que identificava logos com a sabedoria de Deus.

Logospara João é uma pessoa, que comunica a realidade de Deus aos homens pela Sua encarnação e sacrifício na cruz. Sendo Deus o Logos é a Sua perfeita expressão. A revelação do Antigo Testamento. era perfeita, mas incompleta, em o Novo Testamento é perfeita e completa. O Verbo de Deus, a fala do artigo no original não quer dizer “um deus” mas que o Verbo tinha a natureza divina. “O Filho está destacado na Trindade, mas a Trindade toda não é verbo”.

Se continuarmos a leitura do texto do evangelista no versículo 4 ele escreve: “Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens”.A luzé identificada com a vida que Deus compartilha; é o contrário de trevas.  Existência sem Deus que equivale à morte eterna. A luz não pode ser vencida pelo mal, absolutamente,

Nos versículos 6 e 7, o evangelista nos relata que um homem, um profeta veio antes e anunciou a chegada do Logos. Foi João obatizador quem primeiro apontou Jesus aos homens como luze foi através da fé desses homens que outros vieram a crer.

Verdadeira luzé Cristo e só Ele, vindo ao mundo, ilumina a todo homem. Não há salvação das trevas à parte d’Ele.

Filhos de Deus ninguém nasce de Deus pelo primeiro nascimento – o carnal – filiação se limita aos que creem e recebem a Cristo,Jesus  fala a respeito com Nicodemos no capítulo 3, versículos 5 a 7 do evangelho de João: “Respondeu Jesus: "Digo-lhe a verdade: Ninguém pode entrar no Reino de Deus, se não nascer da água e do Espírito.O que nasce da carne é carne, mas o que nasce do Espírito é espírito.Não se surpreenda pelo fato de eu ter dito: É necessário que vocês nasçam de novo”.

E para terminar podemos dizer que o Logos ou o verbo se fez carne, o eterno Filho, o Verbo de Deus, se encarnou como homem. Esta verdade essencial nega terminantemente a heresia gnóstica que afirmava que a encarnação não foi real. Em Cristo temos a realidade da glória divina, o zelo de Deus em se aproximar dos homens, mesmo sendo pecadores. Verdade a fidelidade de Deus.Desta maneira, precisamos desta maravilha, sermos guiados pelo Espírito de Deus que nos faz sermos Filhos de Deus. Assim convido a que agora quando começamos o Advento comecemos também a comemorar o Natal de uma maneira diferente, pensando no próximo e no aniversariantee não somente no estomago e nos presentes que queremos ganhar e também a dar. Shalom.

Fonte: Pr. Pedro R. Artigas

Pr. Pedro R Artigas

Pr. Pedro R Artigas

Escreve sobre Contato Pastoral

Pedro Rivadavia Artigas 

Pastor Metodista formado em 1985 pelo CEMETRE 

Especializado em Aconselhamento Familiar 

Formado em Técnico Químico em 1969 - Colégio Osvaldo Cruz - SP 

Especialização em Marketing pela ADVB - SP em 1974 

Atualmente aposentado Cultivando Orquídeas

Ler mais notícias

OPINE!

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. © 2017. Todos direitos reservados. Jornalista Responsável - Jairo Tomazelli - 0011632/PR

Desenvolvido por Cidade Portal