Goioerê, domingo, 27 de setembro de 2020 ESCOLHA SUA CIDADE
04/07/2020

A dúvida e a incredulidade

A dúvida e a incredulidade

A dúvida e a incredulidade

Esta semana apesar de não poder sair de casa, pois estamos em meio a quarentena com isolamento social, não me furtei de olhar alguns comentários na internet. Uns são preciosos, outros desmedidos, outros ainda falam em confiança ou falta de confiança em Deus, e alguns culpam Deus pela doença e esquecem convenientemente a culpa do próprio ser humano.

E esses comentários me lembraram que ter fé não é ato isolado de Deus, mas é muito mais confiança da criatura no Criador, e o texto de Hebreus é muito precioso nesse contexto: “ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que não se veem”. Hebreus capítulo 11, versículo 1 .

Então comecei a classificar os textos que estava lendo entre duas colunas; a primeira pela dúvida e a segunda pela incredulidade, e observei que muitos dos escritos são muito mais de dúvida, pois os incrédulos são de certa forma arrogantes em seus argumentos, por simples e exatamente desconhecerem as bases da fé. No livro“Ansiedade: quando o homem duvida do caráter de Deus”, do Pastor Antônio Carlos Costa, diz que:“Os incrédulos tomaram conhecimento da verdade e não se agradaram dela. Nem todo o que crê em Deus ama o que sabe ser verdadeiro. Os demônios creem e tremem”.

Podemos afirmar que o incrédulo por ter tido contato com a verdade e não se agradar prefere viver fora do contexto, pois, para participar do envolvimento de fé teriam que mudar e aceitar as normas e o compromisso de mudarem suas formas de pensar e agir. Fica mais fácil dizer-se incrédulo, por acreditarem que assim deixam de ser questionado, ou instado a ser confrontado com suas atitudes.

Já o que duvida, tem fé, e o Pastor Antônio Carlos Costa afirma em seu livro que: “ Já a dúvida é uma fraqueza e doença da fé. É algo que vem e contra o que o crente luta. A dúvida representa a batida à porta da mente e do coração de alguma ideia que exige crença – fé em algo que representa o exato oposto do que Deus ensina na sua Palavra. Há fé na dúvida, pois ela sempre implica na crença em alguma coisa”.

Em outras palavras podemos dizer que muitos tem fé em qualquer coisa, já afirmei muitas vezes em minhas pregações que existem pessoas que tem fé em feijoada, outras em macarronada, pois afirma que adoram esses produtos, e o fato de adorar é o mesmo que professar fé nisso.

E infelizmente duvidam que o Poder de Deus é excelso e pode mudar circunstâncias e ações na vida daquele que o busca. É como aquele que afirma que entrega a Deus todos os seus problemas, mas busca por suas próprias ações resolver o problema surgido, e afirma que Deus tem muitas coisas para resolver, e se deixar com Ele, com certeza vai esquecer ou demorar para resolver. Como se sua ação pudesse resolver uma situação espiritual, e que não depende de sua atuação.

Outros dizem:“eu oro, mas se não for à luta nada vai acontecer”. Eu preciso resolver tudo e todas as coisas que me acontecem; apesar de parecer incredulidade, é na verdade dúvida do poder de Deus. O capítulo 11 da Carta aos Hebreus, vem falar a cada um de nós que a fé é algo não visível mas que pode ser sentido em todas as ocasiões, o versículo 3 resume bem essa atitude: “pela fé, entendemos que o universo foi formado pela palavra de Deus, de maneira que o visível veio a existir das coisas que não são visíveis”. Ao entronizar na vida essas palavras do escritor de Hebreus começamos a ver que tudo em nossas vidas é regido pelo Poder e Amor de Deus para nós, e tudo que está nos livro Santo foi escrito não para nosso deleite, mas para aplicação viva da Palavra nas coisas cotidianas da vida. Que o ensinamento de Deus não se reflete somente em atitudes de piedosa contemplação, mas extrema ação. E isso pode e deve ser refletido hoje quando temos de primeiro obedecer à lei dos nossos governantes, e segundo buscar na fé a paz e a orientação necessária para que possamos sair dessa situação sob a Graça de Deus.

Não duvidar, nem ser incrédulo, mas atento e vigilante das próprias ações para que a Palavra se cumpra em nós. O texto bíblico nos relata a vida e a experiência de diversos homens e mulheres através do tempo que viveram situações conflituosas e desesperadora mas, sempre se puseram em observação à ação de Deus. Ainda hoje diversas pessoas estão nessa situação, mas buscam na Graça de Deus a direção de suas vidas e ações. É tempo de pensar e refletir sobre isso. Shalom.

Cidade Portal - O Seu Portal de Notícias!
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Cidade Portal pelo WhatsApp (44) 99979-8991 ou entre em contato pelo (44) 3838-7475

 

Fonte: Pr. Pedro R. Artigas Igreja Metodista

Pr. Pedro R Artigas

Pr. Pedro R Artigas

Escreve sobre Contato Pastoral

Pedro Rivadavia Artigas 

Pastor Metodista formado em 1985 pelo CEMETRE 

Especializado em Aconselhamento Familiar 

Formado em Técnico Químico em 1969 - Colégio Osvaldo Cruz - SP 

Especialização em Marketing pela ADVB - SP em 1974 

Atualmente aposentado Cultivando Orquídeas

Ler mais notícias

OPINE!

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. © 2017. Todos direitos reservados. Jornalista Responsável - Jairo Tomazelli - 0011632/PR

Desenvolvido por Cidade Portal