Goioerê, domingo, 19 de maio de 2019 ESCOLHA SUA CIDADE

Beleza

27/04/2019

Quem emagreceu e se incomoda com flacidez pode tratar o problema sem cirurgia

Quem emagreceu e se incomoda com flacidez pode tratar o problema sem cirurgia

Não há como negar que a sobra de pele no rosto, na barriga ou aquele “balanço” no braço incomoda muita gente. Especialmente quem emagreceu e percebeu que ainda há um longo caminho pela frente para manter a cútis firme.

A flacidez surge quando a pele perde a tonicidade: com o passar dos anos, a cútis perde naturalmente as fibras de colágeno e elastina responsáveis pela sustentação do tecido. Quando isso acontece, a pele torna-se enrugada e com aspecto “solto”.

Tipos de flacidez

Além da idade, outros fatores contribuem com a flacidez da pele, desde genética e exposição ao sol até maus hábitos, como sedentarismo e alimentação desequilibrada. Antes de buscar um tratamento adequado, é preciso conhecer os dois tipos de pele flácida.

A dermatologista Renata de Ávila explica que flacidez muscular acontece quando as fibras do músculo ficam enrijecidas, com falta de tônus. Aparece sobretudo em pessoas sedentárias e com maus hábitos alimentares. Já a flacidez da pele acontece quando há uma perda muito grande de peso ou no período de pós-gestação.

Tratamentos contra flacidez

Se você já conhece o tipo de flacidez e não deseja enfrentar o bisturi, existem não só tratamentos mas também pequenas mudanças de atitude na rotina diária. Uma delas é fazer exercícios físicos regularmente. Veja como deixar a pele mais firme e enrijecida sem precisar de cirurgia:

Medidas naturais

1. Doses extras de colágeno e vitamina C

A vitamina C ajuda a aumentar a síntese de colágeno na pele. Há quem consuma suplementos naturais, como as cápsulas de colágeno hidrolisado, e aqueles que preferem tomar diariamente sucos de frutas ricas em vitamina C, como a acerola por exemplo.

O cosmetólogo Maurício Pupo recomenda fazer todos os dias uma bebida com pelo menos 10 acerolas, congeladas ou frescas batidas no liquidificador, com água ou suco de laranja. A dica é beber logo em seguida.

2. Alimentação rica em proteínas

Uma dieta rica em proteínas e aminoácidos ajuda o corpo a produzir colágeno e elastina. Para isso, o dermatologista Cristiano Tárzia Kakihara recomenda uma quantidade diária de pelo menos 0,8 gramas de proteína por quilo de comida. Alimentos de origem animal, como carnes, leite e ovos, devem estar presentes em uma dieta balanceada, já que são fontes naturais de colágeno.

Lembrando que algumas receitas trazem uma quantidade ainda maior de proteínas, como o chamado bone broth, que ajuda no desenvolvimento do colágeno e favorece sua absorção pelo organismo.

3. Mistura de clara de ovo e mel

A clara de ovo é rica em albumina, que consegue reconstruir as células da pele, melhorando a elasticidade e o brilho natural. Já o mel é um poderoso antioxidante que ajuda a eliminar as toxinas que se acumulam na cútis ao longo dos anos. Juntos, os dois ingredientes têm efeito tensor na pele, deixando-a mais firme.

Uma das maneiras de combinar estes ingredientes é fazendo uma máscara facial, misturando uma cala de ovo com duas colheres de sopa de mel. Aplique no rosto e deixe agir por 15 minutos. Para melhores resultados, o truque é aplicar a mistura ao menos uma vez por semana.

4. Chocolate amargo na dieta

O chocolate com 70% de cacau é rico em prolifenois, que combatem os radicais livres responsáveis pelo envelhecimento precoce da pele e a flacidez, ajudando na proteção do colágeno e elastina. Apenas um barrinha de 20g todos os dias já é suficiente para que as propriedades do chocolate tenham efeito firmador na pele.

Tratamos estéticos

1. Cremes firmadores

Produtos com substâncias como retinol, ácido hialurônico, ácido glicólico e vitamina C ajudam na produção de fibras de colágeno e elastina. Quando usados diariamente e com frequência, conseguem deixar a pele mais firme e sem aquelas “sobras”.

2. Massagem

Tanto no rosto quanto no corpo, a massagem é uma opção contra a flacidez. No caso da drenagem linfática, ajuda a reduzir o inchaço, retenção de líquidos e eliminar toxinas. Já a massagem modeladora é mais intensa, estimulando a circulação sanguínea e proporcionando tônus muscular.

3. Radiofrequência e carboxiterapia

O aparelho de alta frequência consegue elevar a temperatura do corpo para cerca de 41ºC e, desta forma, potencializa a produção de fibras que dão sustentação e firmeza à pele. O resultado não é imediato, mas progressivo de acordo com o número de sessões.

Já na carboxiterapia há infusão de gás carbônico medicinal no tecido subcutâneo, provocando a melhora na circulação e oxigenação dos tecidos. O tratamento estimula a produção de colágeno e é indicado para flacidez em áreas como barriga, coxas, bumbum, rosto e pescoço.

4. Outros tratamentos

Ultrassom microfocado, infravermelho, laser de dióxido de carbono fracionado além de preenchimento do ácidos são outras opções de tratamentos contra a flacidez sem a necessidade de cirurgia.

 

PUBLICIDADE

Fonte: GOIOERÊ | CIDADE PORTAL | VIX

OPINE!

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. © 2017. Todos direitos reservados. Jornalista Responsável - Jairo Tomazelli - 0011632/PR

Desenvolvido por Cidade Portal